Dois mundos



Foram muitas as pessoas que me disseram "Parece que não estás cá"; "Está aqui, mas é como estivesses noutro lugar"; "Está presente, mas pareces tão ausente"; "Parece que está noutro mundo"
A verdade é que tenho estado mesmo noutro mundo, o meu mundo, eu faço parte daquelas pessoas que cria um mundo só delas, e estes últimos dias tenho andado por lá a maior parte do tempo, porque lá a realidade é diferente, lá a realidade é a minha fantasia, o meu desejo, os meus gostos, lá não me julgam, não me condenam, lá eu tenho várias personalidades e não me dizem que isso é errado, lá eu digo que não sei quem sou, que gosto de tudo e de nada e não sou punida por isso, no meu mundo, sou só eu, ou caras inventadas apenas para o plano de fundo.
Tenho a noção que tenho de acordar e deixar este meu mundo um pouco de parte, porque a minha vitória lá está a tornar a do mundo dos comuns uma derrota, e o pior é que estou a deixar, porque tudo me desmotiva, as minhas forças desaparecem sem mais nem menos e a minha vontade de lutar pelo que quero desaparece, destruindo-me ainda mais.
Tenho de por um ponto final ou dar outro rumo a esta história ou ainda acabo por sair de cena e ficar apenas com as minhas fantasias, no meu mundo inventado.
Tenho de recuperar, não sei como, tenho de fazer parar o tempo à minha maneira e tratar de tudo, porque para mim o tempo passa depressa demais, ando com as horas trocadas, tudo parece ter virado costas aquilo que sou. Já perdi demais, e enquanto houver tempo para recuperar é o que vou fazer, e sei que se juntar os dois mundos, posso sair vitoriosa nos dois, não me posso deixar cair mais, não posso desistir, não agora que ainda estou a começar a minha vida, não agora que estou a começar a ditar o que será o meu futuro.

4 comentários

anónimo (: disse...

acho-te muito bonita (:

Ester Ramos disse...

Tão bonita, gosto da cor do teu cabelo! :)

SHE WALKS Blog

João Dias disse...

Afinal a menina Ariel também escreve. Gostei da ideia do texto. Ás vezes também me sinto noutra dimensão, mas para mim nunca é "outra dimensão", é só a dimensão correta, ou aquela dimensão onde tudo me parece correto, onde tudo faz sentido, tudo fica encaixado. Nessa dimensão não preciso de me mostrar diferente, posso mostrar-me igual. E se ninguém gostar de mim igual, não preciso de ser diferente, porque nessa dimensão só existo eu, nessa dimensão todo o ego supera a vergonha.
Fizeste-me pensar neste assunto. Pode-se dizer que até me inspirou. Talvez também tente escrever algo sobre isto.
Continua a escrever que eu prometo que continuo a ler.
Beijinho. :)

she.is.the.one disse...

well done foto :)

blog she.is.the.one

© See Differently
Maira Gall